Home Sua saúde Setor farmacêutico: levantamento analisa a percepção do público sobre o segmento

Setor farmacêutico: levantamento analisa a percepção do público sobre o segmento

Pesquisa indica que o público geral e especializado veem o setor farmacêutico com boa reputação. Além disso, consideram os laboratórios importantes para o bem-estar da população

               
247

O setor farmacêutico esteve mais do que nunca em evidência nos noticiários e imaginário das pessoas ao longo da pandemia de Covid-19. Com o objetivo de entender a percepção do público e dos profissionais da saúde sobre o setor, a IQVIA realizou o estudo “a imagem do setor farmacêutico no Brasil”, encomendado pela biofarmacêutica Takeda. O levantamento entrevistou cerca de 2 mil pessoas e aponta que a percepção do público é positiva.

De acordo com a pesquisa, 86% dos entrevistados afirmaram que os laboratórios colaboram para a saúde e o bem-estar da população, 82% avaliaram o nível de reputação do setor entre bom e muito bom e 79% consideram que a imagem da indústria é positiva ou extremamente positiva. 

Além disso, o levantamento também buscou analisar a opinião do público sobre como melhorar a saúde no Brasil. Dentre os números, os dados indicam que 89% dos participantes concordam com a afirmação de que “os laboratórios devem trabalhar em conjunto com o governo para ajudar a promover a saúde e o bem-estar da população”.

Por outro lado, 79% dos entrevistados acreditam que o setor farmacêutico poderia realizar mais ações de divulgação corporativa para se tornarem mais conhecidos pela população. Associada a essa questão, apenas 57% afirmaram se sentir próximos das empresas. 

Setor farmacêutico pelo olhar do público especializado

A pesquisa também ouviu o público especializado: foram 255 entrevistados, dos quais 85% dos médicos e 90% de outros profissionais da saúde afirmaram ver os laboratórios com a reputação positiva ou extremamente positiva do setor farmacêutico. Além disso, 82% dos médicos e 88% de outros profissionais da saúde afirmaram que as farmacêuticas contribuem para a qualidade do atendimento e o bem-estar da população.

“Sem dúvida, esses resultados refletem o maior conhecimento que a população passou a ter sobre a atuação da indústria farmacêutica no contexto da pandemia de Covid-19, em que a importância da ciência ficou ainda mais evidente, principalmente a conscientização sobre o quanto a prevenção é fundamental para a preservação da saúde”, afirmou Renata Campos, presidente da Takeda no Brasil. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui