Saúde do homem: startup investe em segmento pouco explorado

A startup Omens surgiu em 2020 destoando do que normalmente se vê no mercado de investimento das healthtechs. Ao direcionar atenção à saúde do homem, a iniciativa tenta minimizar um de seus principais problemas: o acesso insuficiente ao urologista e a falta de cuidados com a saúde sexual.

               
167

Atrair os homens para o consultório médico é um desafio antigo. Diversas pesquisas já mostraram que eles cuidam menos da própria saúde do que as mulheres. Logo, a saúde masculina também não tem sido o grande alvo do mercado. Enxergando nesse nicho uma oportunidade, surgiu a startup Omens, uma plataforma desenvolvida para cuidar exclusivamente da saúde do homem.

A falta de cuidado com a saúde masculina foi um comportamento construído ao longo das décadas e que permanece na nossa cultura até hoje. Mesmo com uma manifestação prolongada de sintomas, eles costumam levar muito tempo para buscar ajuda. Por isso, são vistos nos consultórios com doenças em estágios mais avançados do que as mulheres. A frequência de realização de check-ups também é mais baixa. Os homens costumam realizar exames seis vezes menos do que as mulheres, segundo o Ministério da Saúde, conforme detalhou reportagem do Futuro da Saúde no Dia do Homem.

saúde do homem

A partir dessa realidade, a startup tem como premissa oferecer um acesso a um médico especialista de forma fácil, digital, discreta e com baixo custo. Conta com atendimentos online e cursos desenvolvidos para o público masculino lidar com disfunção erétil. Assim, a empresa alcançou cerca de 90 mil pessoas em junho deste ano, com faturamento de 2 milhões de reais.

A startup, que nasceu em 2020, foi fruto de uma reflexão sobre o acesso à saúde do homem no Brasil. Além disso, teve como base uma pesquisa realizada pela empresa em parceria com Datafolha. Os desafios, segundo Olivier Capoulade, envolvem dificuldade de obter boas informações, acesso a bons médicos e que tenham custo acessível. “Percebemos que esse mercado ainda não foi explorado no Brasil”, explicou Olivier Capoulade, CEO da Omens, ao Futuro da Saúde. No início deste ano, a Omens recebeu um investimento de 1,4 milhão de reais.

A privacidade do mundo digital e o tabu da disfunção erétil

Os homens tendem a não buscar tanto por cuidados na saúde. Entretanto, mesmo quando buscam, um dos últimos especialistas a ser consultado é o urologista. Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), o Brasil conta com cerca de 5.328 urologistas. Porém, 52,2% destes profissionais se concentram no Sudeste. No Centro-oeste, o número cai para 10% e na região Norte vai para 4,3%, por exemplo. Por essa razão, a Omens direcionou seu atendimento virtual principalmente para a urologia.

Além disso, a pesquisa Datafolha apontou que 38% dos homens já tiveram problema de ereção e 48% de ejaculação precoce. E foi justamente o tabu em torno dos cuidados com a saúde do homem em relação à sua vida sexual que motivou a plataforma ser elaborada para o atendimento plenamente digital. “Dentro dessa mesma pesquisa percebemos que 64% dos homens não foram consultar o médico quando tiveram esse tipo de problema”, contou Capoulade.

O ambiente digital, na visão do empresário, ajuda na questão da privacidade e na resistência na hora de buscar um profissional. Isso porque não é necessário sair de casa e nem encontrar as pessoas na sala de espera. “A plataforma digital oferece muito mais sigilo e segurança para os homens se abrirem sobre esse tema que é tão tabu aqui no Brasil”, afirmou Capoulade.

Seguindo essa mesma linha, destaca-se também a Manual. Trata-se de uma startup americana que, no início deste ano, recebeu 30 milhões de dólares para expandir mundialmente. Ela também tem como estratégia oferecer aos homens uma saúde descomplicada. Segundo a própria logo, é a saúde do homem “da forma como deveria ser: sem esperar na sala ou ter conversas estranhas, apenas tratamentos clinicamente comprovados direto na sua porta para te ajudar ao longo do caminho”.

saúde do homem

O futuro da saúde do homem

A disfunção erétil é só um pedaço da saúde do homem. Os homens também precisam de acompanhamento para a saúde cardiovascular, para a prevenção de doenças como câncer e diabetes. Além disso, também é preciso cuidado com a saúde mental.

Por isso, está nos planos de Capoulade expandir as especialidades atendidas na startup. Nessa questão, o empresário apresenta uma visão otimista. Ele acredita que os brasileiros estão percebendo cada vez mais a importância de cuidar da saúde, principalmente antes de envelhecer.

Site e redes sociais do Futuro da Saúde

Por fim, se você gostou deste artigo, saiba que aqui no site do Futuro da Saúde você encontra mais conteúdos sobre saúde, inovação e healthtechs. Então, nos acompanhe também no Instagram e Youtube e confira o Instagram da nossa diretora, a jornalista Natalia Cuminale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui