Home Inovação Saúde do futuro: Forward Health, a startup que aprofunda o conceito de...

Saúde do futuro: Forward Health, a startup que aprofunda o conceito de cuidados primários

A startup Forward Health une saúde e tecnologia para fugir do modelo de negócio do tipo convênio médico. Recentemente, recebeu 225 milhões de dólares de investimento para se expandir e ir além das clínicas que já opera nos Estados Unidos

               
399

Nas últimas semanas, não se falou de outro tema no universo da saúde e tecnologia. A startup Forward Health ganhou os holofotes do setor como uma das novas promessas na área de inovação da saúde. Afinal, qual o diferencial desta empresa e por que todos estão falando disso? A healthtech aprofunda o conceito de cuidados primários de saúde e foge do modelo de negócio tipo convênio médico. Por isso, recebeu 225 milhões de dólares de investimento para se expandir e ir além das clínicas que já opera nos Estados Unidos. 

O objetivo é de ampliar o acesso à saúde e, principalmente, aos cuidados primários de saúde. Assim, a empresa oferece serviços médicos ilimitados de alta tecnologia. Tudo por uma taxa fixa de adesão no valor de 149 dólares mensais (o equivalente a 830 reais).

Chama a atenção o fato de ser uma aposta de grandes investidores do setor de saúde e tecnologia. A empresa surgiu em 2017 e teve investimento de 30 milhões de dólares. O valor veio de Eric Schmidt, presidente do Google, e dos fundadores de instituições como Salesforce, Oscar Health e Uber. Agora, em 2021, o fundo de 225 milhões de dólares vem da Founders Fund, Khosla Ventures, SoftBank, Inovia, do fundador da Salesforce, Marc Benioff e até do artista canadense The Weeknd.

Forward Health aposta em atenção primária

saúde do futuro startup forward health

A aposta em atenção primária e o uso de dados no modelo de negócios têm sido apontados como um grande diferencial em relação às inovações que têm surgido no setor. Na definição da OPAS, “a atenção primária à saúde (APS) cuida das pessoas, em vez de apenas tratar doenças ou condições específicas. É um setor que oferta atendimento abrangente, acessível e baseado na comunidade, pode atender de 80% a 90% das necessidades de saúde de um indivíduo ao longo de sua vida. Isso inclui um espectro de serviços que vão desde a promoção da saúde e prevenção até o controle de doenças crônicas e cuidados paliativos”. Segundo os especialistas, esse é o futuro da medicina. Além de melhorar a qualidade de vida das pessoas, é a forma mais eficaz de reduzir custos. Ou seja, quanto mais saudável, mais barato é para um hospital cuidar de seus pacientes.

O que a Forward Health faz é aprofundar ainda mais esse conceito. Além de oferecer tudo o que um convênio tem, o paciente tem acesso a acompanhamento médico 24h. Ainda pode realizar diversos exames específicos como os de sangue – que também fornecem resultados imediatos -, testes para análise genética, exames de câncer de pele, monitoramento do coração, entre outros. 

Basicamente, o médico saberá tudo sobre o paciente e poderá cuidar dele com uma visão mais personalizada, outra tendência da saúde. Além disso, a empresa oferece atendimento virtual. A telemedicina vai desde consultas com informações detalhadas de seu corpo na tela até o acompanhamento diário pelo celular.

Sistema de inteligência artificial

O CEO, cofundador da empresa e ex-Google, Adrian Aoun, deu uma entrevista para a FierceHealthCare. Na ocasião, descreveu a startup como um sistema de inteligência artificial. Isso porque combina médicos com novas tecnologias para criar cuidados primários proativos e baseado em dados.

“Na Forward, tentamos tornar simples para as pessoas. Quando você chega com taxas ocultas, tudo o que você faz é assustá-las e afasta da ida ao médico”, disse Aoun, no ano passado, em entrevista ao site FierceHealthCare. “Qualquer coisa que possamos fazer para reduzir os custos aumentará o acesso e levará os cuidados de saúde às massas. É isso que estamos tentando fazer. Podemos fazer isso continuando a usar tecnologia que nos permitirá reduzir nossos custos ao longo do tempo”.

Novos investimentos

saúde do futuro startup forward health

Em 2020, a empresa iniciou o programa Forward at Home, que forneceu aos pacientes dispositivos para atendimento médico à distância. Além disso, o programa é capaz de monitorar e rastrear o progresso da Covid-19 no paciente.

“Temos nossos scanners corporais [na clínica], nossos exames de sangue, nosso sequenciamento de genes. Basicamente coletamos cerca de 500 pontos de dados biométricos”, disse Aoun sobre os serviços e tecnologias das Forward Health, em entrevista ao TechCrunch.

Assim, com os novos investimentos, a Forward deseja lançar novos programas para tratar pacientes com pré-disposição a desenvolver doenças cardiovasculares ou tumores. O programa de prevenção do câncer, por exemplo, pretende encontrar medidas imediatas para detectar precocemente os cinco dos mais prováveis tipos de câncer. Para isso, a startup criou um dermatoscópio capaz de escanear a pele e mapear manchas e características que possam indicar um risco aumentado. Além disso, há ainda orientação de dietas, exercícios, estresse, sono, entre outros. 

Unindo saúde e tecnologia, a Forward Health não quer depender de profissionais específicos para atender as necessidades de seus pacientes. Em vez disso, como se fossem blocos de Lego, eles se concentram em recombinar elementos fundamentais de forma rápida para atender cada paciente sob medida.

Futuro da Saúde

Por fim, gostou deste artigo? Então, aqui no site do Futuro da Saúde, você encontra mais conteúdos gratuitos sobre saúde, negócios, inovação e gestão. Além disso, nos acompanhe também no Instagram e Youtube e confira o Instagram da nossa diretora, a jornalista Natalia Cuminale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui