Pfizer e BioNTech iniciam testes de vacinas em gestantes

Testes serão realizados em mulheres com 24 e 34 semanas de gestação. Brasil integra a lista de países envolvidos no teste.

               
195

As farmacêuticas parceiras Pfizer e BioNTech anunciaram na semana passada que iniciaram os testes de segurança e eficácia da vacina contra Covid-19 com gestantes maiores de 18 anos. As primeiras doses já foram aplicadas nos Estados Unidos.

Os ensaios da vacina estão em sua fase 2/3. O estudo randomizado será realizado com 4.000 mulheres grávidas e saudáveis, que estejam entre as semanas 24 e 34 da gestação. Diversos países integram a lista de participação do ensaio clínico: Brasil, Argentina, Chile, África do Sul, Canadá, Espanha, Moçambique, Reino Unido e Estados Unidos.

As participantes serão divididas em dois grupos, um receberá o imunizante e outro o placebo (uma substância inócua usada em experimentos clínicos). No grupo que receberá a vacina, serão aplicadas duas doses da BNT162b2, vacina da Pfizer e BioNTech que já está em distribuição em outros países para não-gestantes e maiores de 18 anos. As gestantes devem participar do estudo de 7 a 10 meses, dependendo da substância que receberem. As que receberem placebo durante os testes serão vacinadas após o nascimento do bebê. 

No estudo também será avaliado se há possibilidade dos anticorpos serem passados para os bebês. Ao nascerem, eles serão avaliados durante 6 meses.

Antes dos testes começarem, foi realizado um estudo de toxicidade reprodutiva e desenvolvimento com animais, para garantir que a fertilidade não seria afetada pela vacina.

Em nota, o vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento Clínico de Vacinas da Pfizer, William Gruber MD, disse: “As mulheres grávidas têm um risco aumentado de complicações e de desenvolver Covid-19 grave, por isso é fundamental que desenvolvamos uma vacina que seja segura e eficaz para essa população”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui