Os erros da Organização Mundial da Saúde

Presidente americano crítica há algum tempo a ação da OMS em relação ao coronavírus, principalmente por ter acreditado nas informações da China.

               
321

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump anunciou que vai romper relações com a Organização Mundial da Saúde, OMS, no meio de uma crise global de saúde pública causada pela disseminação do coronavírus. Os Estados Unidos eram responsáveis por financiar 15% dos fundos da organização. Segundo Trump, a verba será destinada a outras iniciativas. Faz tempo que o presidente americano critica e aponta erros na ação da OMS em relação ao coronavírus, principalmente por ter acreditado nas informações da China e ter guiado o resto do mundo de forma equivocada.

Alguns pontos antes da análise: ⁣
⁣- A fala de Trump tem o viés político da competição com a China, claro. ⁣
– A OMS tem uma função estratégica fundamental para a obtenção de informações dos países, além de monitoramento e orientações globais de enfrentamento de ameaças de saúde pública. Esse papel é essencial. ⁣
– O rompimento de Trump com a OMS no momento em que mais precisamos de união e colaboração é péssimo para o mundo ⁣

A OMS cometeu, sim, alguns erros e pode ser criticada por isso. ⁣Vou listar alguns: ⁣
⁣- Demorou a reconhecer a gravidade do problema e alertar os países do potencial do coronavírus ⁣
– Demorou para declarar pandemia⁣
– Contraindicou a restrição de viagens internacionais ⁣
– Não mudou sua orientação em relação ao uso de máscaras para diminuir a disseminação do coronavírus ⁣

O resumo é:⁣
– Estamos vivendo uma situação inédita e o mundo inteiro está aprendendo conforme a doença avança. Nem tudo é possível prever ⁣
– Organizações cometem erros e isso faz parte. Não devem ser imunes à críticas ⁣
– Isso não justifica Trump, presidente de uma das nações mais ricas e poderosas do mundo, abandonar o barco no meio da pandemia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui