Novo aplicativo facilita interação entre oncologistas e pacientes

Além de facilitar a comunicação entre médicos e pacientes, a plataforma também permite o monitoramento de sintomas, compartilhamento de experiências e também sugere leituras para melhorar a qualidade de vida de quem tem câncer.

86

Um novo aplicativo desenvolvido por oncologistas, o Thummi, une médicos, clínicas e pacientes com o objetivo de facilitar o tratamento oncológico. Além de permitir que médicos e pacientes façam o monitoramento de sintomas da doença, é possível ainda compartilhar experiências e ter acesso à leituras que ajudem a melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Para garantir a efetividade dessas funções, os gestores do aplicativo estão dando início a dois estudos clínicos. O primeiro será realizado no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, com pacientes que estão em tratamento quimioterápico. No outro estudo, foi estabelecida uma parceria com o Hospital de Amor de Barretos, e a efetividade da plataforma será avaliada junto de mulheres com câncer de mama.

“Ao receber o diagnóstico, o paciente fica inseguro e tem medo do estigma, de perder o cabelo e, claro, da morte. Ele precisa de acolhimento, de colocar suas dúvidas, de ter respostas. E isso não acontece por meio do WhatsApp”, disse Alessandra Menezes Morelle, médica oncologista e idealizadora do Thummi.

A plataforma tem atraído principalmente as pacientes com câncer de mama. Devido às complicações com a insônia, as mulheres com esta condição se tornaram a maioria no aplicativo, que monitora queixas durante o tratamento oncológico.

Como funciona

Para realizar o monitoramento de sintomas, o paciente deve reportar o que está sentindo no aplicativo. A seguir, o algoritmo informará sobre o risco daquele sintomas implicar que algo mais grave esteja acontecendo ou não. A cada efeito adverso comunicado, será feita uma avaliação e o paciente será notificado sobre formas de autocuidado, junto com a orientação de se há necessidade de procurar atendimento médico ou emergência.

“Por meio do Thummi, é possível fazer registros diversos, desde os sintomas físicos até humor e a listagem de medicamentos. O app segue a tendência da Medicina que é monitorar o paciente onde ele estiver, além de facilitar o trabalho da clínica ou hospital”, afirma a oncologista. Morelle defende ainda que o monitoramento dos sintomas através da plataforma visa oferecer mais conforto ao paciente e mais assertividade para o tratamento, além de permitir a gestão antecipada da informação para o corpo médico.

“Na medida em que o paciente mantém as informações atualizadas, temos um retrato das condições dele, mesmo antes das consultas. É mais barato e eficiente. O paciente tem um meio seguro de se comunicar, a clínica monitora e se prepara para atender”, conclui a médica.

O aplicativo Thummi também foi desenvolvido em condições que permite a evolução do algoritmo para contribuição em outras áreas além da oncologia, como a pneumologia, a geriatria e a saúde emocional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui