Ministro da Saúde assina a regulamentação da telessaúde e de UBS Digital

Ministro da Saúde assina a regulamentação da telessaúde e de UBS Digital

Nesta quinta-feira (2), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinou […]

By Published On: 02/06/2022
Com o fim da emergência em saúde, telessaúde aguardava regulamentação definitiva.

Nesta quinta-feira (2), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinou a portaria que regulamenta a telessaúde no Brasil. O documento estabelece os critérios e diretrizes para o atendimento remoto no país, seguindo parâmetros da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Triagem, suporte assistencial, consultas, monitoramento, diagnóstico e acompanhamento pós-cirúrgico ou de tratamento estão entre as possibilidades.

Em evento que reuniu especialistas para debater os principais pontos que englobam a telessaúde, o ministro aproveitou para assinar outra portaria, que institui o projeto UBS Digital. Ele visa estruturar Unidades Básicas de Saúde de mais de 320 municípios em áreas remotas. O programa tem repasse previsto de 14 milhões de reais. Agora, as portarias aguardam a publicação no Diário Oficial da União.

“Estou certo que estamos entrando com pé firme em uma nova era da medicina. A utilização de tecnologias de informação e comunicação fará a verdadeira revolução no sistema de saúde, trazendo mais acesso, mais eficiência, mais efetividade e mais custo-efetividade nas políticas públicas de saúde”, afirmou Queiroga durante a abertura do evento.

Com o fim da emergência em saúde provocada pela pandemia de Covid-19, a autorização provisória da telemedicina foi suspensa. Ainda, a lei aprovada pela Câmara dos Deputados, que permite o atendimento via telessaúde em todo o território nacional, segue aguardando análise do Senado. Dessa forma, era preciso que o Ministério da Saúde regulamentasse de forma definitiva, para não perder os avanços na área.

“Telessaúde não é uma fórmula mágica, não é a tecnologia que resolve. Quem vai continuar resolvendo são as pessoas: os médicos, enfermeiros e os demais profissionais de saúde. Eu acredito que nós estamos dando um passo muito forte, com o estabelecimento de uma política pública” defendeu o ministro.

Rafael Machado

Jornalista com foco em saúde. Formado pela FIAMFAAM, tem certificação em Storyteling e Práticas em Mídias Sociais. Antes do Futuro da Saúde, trabalhou no Portal Drauzio Varella. Email: rafael@futurodasaude.com.br

About the Author: Rafael Machado

Jornalista com foco em saúde. Formado pela FIAMFAAM, tem certificação em Storyteling e Práticas em Mídias Sociais. Antes do Futuro da Saúde, trabalhou no Portal Drauzio Varella. Email: rafael@futurodasaude.com.br

Leave A Comment

Recebar nossa Newsletter

NATALIA CUMINALE

Sou apaixonada por saúde e por todo o universo que cerca esse tema -- as histórias de pacientes, as descobertas científicas, os desafios para que o acesso à saúde seja possível e sustentável. Ao longo da minha carreira, me especializei em transformar a informação científica em algo acessível para todos. Busco tendências todos os dias -- em cursos internacionais, conversas com especialistas e na vida cotidiana. No Futuro da Saúde, trazemos essas análises e informações aqui no site, na newsletter, com uma curadoria semanal, no podcast, nas nossas redes sociais e com conteúdos no YouTube.

Artigos Relacionados

Rafael Machado

Jornalista com foco em saúde. Formado pela FIAMFAAM, tem certificação em Storyteling e Práticas em Mídias Sociais. Antes do Futuro da Saúde, trabalhou no Portal Drauzio Varella. Email: rafael@futurodasaude.com.br