Mantenha distância: os novos estudos sobre o vírus no ar.

Informações novas sobre o coronavírus são descobertas praticamente todos os dias

82

Os cientistas têm se dedicado a investigar os melhores tratamentos, a desenvolver uma vacina e a entender quais as melhores formas de se proteger. Há um debate no meio científico sobre o vírus se espalhar ou não pelo ar, mas as evidências ainda não levam a um consenso.

Dois novos estudos sugerem que é possível que gotículas com vírus ficam suspensas e que em determinados contextos poderiam transmitir o vírus:

1 – Atividade física ao ar livre. Pesquisadores da Holanda e da Bélgica sugerem que as pessoas devem manter distância quando estiverem se exercitando fora de casa. Na caminhada, de 4 a 5 metros da pessoa que está a sua frente. Para a corrida, seriam necessários 10 metros. E se for andar de bicicleta, a indicação é de 20 metros de distância. A justificativa seria que as gotículas de saliva são expelidas nessas atividades e ficariam suspensas no ar logo atrás delas.

2 – Supermercado. Outro estudo, feito por pesquisadores da Finlândia, sugere que, se uma pessoa tosse ou espirra enquanto faz compras no supermercado, há risco de transmissão. Isso porque forma-se uma nuvem de aerossol que viaja no ambiente fechado e com ar condicionado até o corredor vizinho. O vírus ficaria suspenso por alguns minutos.

É preciso ressaltar que os dois estudos foram feitos com modelos de computador e não são estudos coletados em situação da vida real. Embora eles deem uma ideia de que é uma possibilidade, esses não permitem afirmar que isso de fato acontece. Outras variáveis teriam que ser consideradas, por exemplo: qual a quantidade de vírus viaja nessas partículas e o quanto seria necessário para infectar uma pessoa? Correr ao ar livre, no sol, muda alguma coisa? E se estiver garoando? Por enquanto, segundo a OMS, não há evidência suficiente para afirmar que há transmissão pelo ar.

Ainda assim, antes de entrar em pânico com essas informações, é bom lembrar que elas reforçam a recomendação de usar máscaras de tecido em público. É uma barreira mecânica eficiente e recomendada pelo Ministério da Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui