Por que investimentos em saúde digital caíram em 2023 nos EUA?

Por que investimentos em saúde digital caíram em 2023 nos EUA?

Análise da Rock Health mostrou que 2023 encerrou com investimento total de US$10,7 bilhões em startups de saúde digital, menor montante investido desde 2019

By Published On: 30/01/2024
Investimentos em saúde digital nos EUA - Rock Health

Foto: Adobe Stock Image

Após 2021 e 2022 terem registrado os recordes de volume de investimentos em saúde digital em toda a história, em 2023 esse apetite dos investidores recuou. Segundo análise da consultoria americana Rock Health, o ano passado encerrou com um total de US$10,7 bilhões investidos em 492 acordos, representando o menor montante aportado em startups de saúde digital nos Estados Unidos desde 2019.

Segundo a consultoria, era um movimento esperado, uma vez que as taxas de juros mais altas e outros eventos globais fizeram com que os investidores ficassem mais conservadores. A saída para as startups, de acordo com os analistas da Rock Health, foi recorrer a ideias criativas para se manterem. Extensão de rodadas de investimento, rodadas de investimento sem rótulos – como Série A, B ou C – e rodadas silenciosas com investidores que já conhecem o negócios foram algumas delas.

Contudo, a consultoria alerta que foram medidas encontradas para um movimento de sobrevivência. Com as opções de financiamento para esse momento de transição esgotadas, as startups precisarão agir para atingir os requisitos para as próximas rodadas de investimento.

“A dura realidade é que nós possivelmente criamos em excesso empresas de saúde digital nos últimos três a quatro anos”, afirmou Michael Greeley, cofundador e sócio da Flare Capital Partners, no artigo com a análise da Rock Health. “O capital investido nessas companhias pode ter sido suficiente para bancar 15 ou 18 meses de atividades. Agora, muitas delas estão de volta ao mercado é pouco provável que todas receberão investimentos adicionais.”

Investimentos em saúde digital nos EUA, segundo relatório da Rock Health.

Investimentos em saúde digital para 2024

Segundo o artigo, 2024 deve ser um período de recalibração e consolidação. Algumas startups prosperarão, enquanto outras terão que decidir entre encerrar operações ou aceitar ofertas de fusão ou aquisição – possivelmente em um valor abaixo da expectativa.

E mesmo em meio a um cenário desafiador, os analistas acreditam que há segmentos promissores, como o cuidado digital para a obesidade e iniciativas que ajudem a viabilizar o cuidado baseado em valor (VBHC).

Segundo os autores, apesar dos obstáculos, esse cenário deve resultar em ecossistema de saúde digital mais eficiente, sustentável e inovador.

Larissa Crippa

Estudante de Jornalismo pela ESPM-SP, com experiência em emissora e produções freelance. Compõe o time de redação do Futuro da Saúde desde outubro de 2023.

About the Author: Larissa Crippa

Estudante de Jornalismo pela ESPM-SP, com experiência em emissora e produções freelance. Compõe o time de redação do Futuro da Saúde desde outubro de 2023.

Leave A Comment

Recebar nossa Newsletter

NATALIA CUMINALE

Sou apaixonada por saúde e por todo o universo que cerca esse tema -- as histórias de pacientes, as descobertas científicas, os desafios para que o acesso à saúde seja possível e sustentável. Ao longo da minha carreira, me especializei em transformar a informação científica em algo acessível para todos. Busco tendências todos os dias -- em cursos internacionais, conversas com especialistas e na vida cotidiana. No Futuro da Saúde, trazemos essas análises e informações aqui no site, na newsletter, com uma curadoria semanal, no podcast, nas nossas redes sociais e com conteúdos no YouTube.

Artigos Relacionados

Larissa Crippa

Estudante de Jornalismo pela ESPM-SP, com experiência em emissora e produções freelance. Compõe o time de redação do Futuro da Saúde desde outubro de 2023.