Os desafios do autismo no Brasil – Futuro Explica

Os desafios do autismo no Brasil – Futuro Explica

Novo episódio do Futuro Explica apresenta informações sobre os desafios do autismo no Brasil e no mundo

By Published On: 29/04/2024
Os desafios do autismo no Brasil - Futuro Explica

Foto: Pixabay

Os diagnósticos de pacientes com o chamado Transtorno de Espectro Autista (TEA) aumentaram em todo o mundo. Hoje, são cerca de 70 milhões de pacientes estimados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, apesar da falta de dados oficiais, estima-se que de 5 a 6 milhões de pessoas apresentem a condição. O episódio mais recente de Futuro Explica aborda os desafios do autismo no Brasil.

Dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos mostram que 1 em cada 36 crianças americanas com menos de 8 anos é diagnosticada com autismo. Em comparação, em 2000, essa proporção era de 1 em cada 150 crianças. Embora não haja uma causa única para esse aumento, especialistas apontam que o aumento da conscientização entre pacientes e cuidadores, assim como a capacitação de médicos e profissionais de saúde, contribuem para essa tendência.

O autismo é uma condição multifatorial. Por exemplo, pode ter causas genéticas, com uma herdabilidade estimada em 90%. No entanto, as causas também podem ser diversas, incluindo fatores ambientais como poluição, agrotóxicos, idade avançada dos pais, infecções e medicamentos utilizados durante a gestação, entre outros.

Os sinais de autismo em crianças incluem dificuldade ou atraso na fala, falta de resposta ao ser chamado e dificuldade em manter contato visual. O diagnóstico, portanto, não é uma tarefa simples e envolve diferentes profissionais, como neurologistas, psiquiatras e psicólogos. 

No entanto, é possível realizá-lo pelo SUS de forma totalmente gratuita. O tratamento e o acompanhamento de um paciente com autismo podem ser necessários ao longo de toda a vida. De acordo com as normas da ANS, os métodos terapêuticos reconhecidos e prescritos devem ser cobertos pela operadora de saúde. Além dos tratamentos oferecidos via SUS e pela saúde suplementar se fazem necessárias as políticas públicas, já vigentes no país.

Confira o episódio a seguir:

Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.

About the Author: Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.

One Comment

  1. Elcio M S Bueno 01/05/2024 at 07:20 - Reply

    Eis um tema carente de mais explicações e aprofundamento constantes. É um assunto ainda bastante nebuloso.

Leave A Comment

Recebar nossa Newsletter

NATALIA CUMINALE

Sou apaixonada por saúde e por todo o universo que cerca esse tema -- as histórias de pacientes, as descobertas científicas, os desafios para que o acesso à saúde seja possível e sustentável. Ao longo da minha carreira, me especializei em transformar a informação científica em algo acessível para todos. Busco tendências todos os dias -- em cursos internacionais, conversas com especialistas e na vida cotidiana. No Futuro da Saúde, trazemos essas análises e informações aqui no site, na newsletter, com uma curadoria semanal, no podcast, nas nossas redes sociais e com conteúdos no YouTube.

Artigos Relacionados

  • Natalia Cuminale

    Sou apaixonada por saúde e por todo o universo que cerca esse tema -- as histórias de pacientes, as descobertas científicas, os desafios para que o acesso à saúde seja possível e sustentável. Ao longo da minha carreira, me especializei em transformar a informação científica em algo acessível para todos. Busco tendências todos os dias -- em cursos internacionais, conversas com especialistas e na vida cotidiana. No Futuro da Saúde, trazemos essas análises e informações aqui no site, com as reportagens, na newsletter, com uma curadoria semanal, e nas nossas redes sociais, com conteúdos no YouTube.

  • Redação

    Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.

  • Natalia Cuminale

    Sou apaixonada por saúde e por todo o universo que cerca esse tema -- as histórias de pacientes, as descobertas científicas, os desafios para que o acesso à saúde seja possível e sustentável. Ao longo da minha carreira, me especializei em transformar a informação científica em algo acessível para todos. Busco tendências todos os dias -- em cursos internacionais, conversas com especialistas e na vida cotidiana. No Futuro da Saúde, trazemos essas análises e informações aqui no site, com as reportagens, na newsletter, com uma curadoria semanal, e nas nossas redes sociais, com conteúdos no YouTube.

Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.