Covid-19: a vacina impede a transmissão do vírus?

Antes de deixar máscaras e o distanciamento social de lado, é preciso entender que mesmo com a vacina, ainda há o risco de contrair o novo coronavírus e de contaminar alguém que não foi vacinado

               
290

Com o início da vacinação, há uma grande ansiedade para a volta de uma vida mais próxima do normal. Mas, antes de deixar máscaras e o distanciamento social de lado, é preciso entender que, mesmo estando vacinado, ainda há o risco de contrair o novo coronavírus e de contaminar alguém que não foi vacinado.

As vacinas feitas até agora têm como principal objetivo impedir casos graves e óbitos por Covid-19. A grande questão é: será que elas impedem transmissão do vírus? A resposta definitiva para essa pergunta ainda está em investigação.

O que se sabe até agora?

Segundo a Universidade de Oxford, a vacina com a AstraZeneca pode reduzir cerca de 67% da possibilidade de transmissão do vírus. Já a Moderna, não possui dados específicos de transmissão, mas apontou que sua vacina reduz em 66% as chances de infecção, portanto, minimizando também a possibilidade de transmissão.

Apesar desses dois laboratórios apresentarem números atraentes, faltam estudos de outros fabricantes para alcançar um consenso comum. Devido a complexidade e custo desse tipo de pesquisa, alguns fabricantes apresentaram dificuldades em realizar os testes necessários, focando na eficácia das vacinas contra casos graves.

Alguns estudos sugerem que os infectados que apresentam sintomas sejam mais propensos a transmitir o vírus para alguém. Basicamente, trata-se dos fluídos corporais – gotículas que são liberadas ao respirar, falar e tossir – que podem infectar outra pessoa caso o vírus esteja presente no organismo. Na ausência de sintomas, os cientistas especulam que partículas do vírus apareçam raramente nesses fluídos. Contudo, faltam dados definitivos.

Para que o novo coronavírus seja erradicado e a imunidade de rebanho seja alcançada, é necessário interromper totalmente as transmissões. Segundo cálculos, ao menos 66% delas, para que esse objetivo não se torne impossível.

Portanto, mesmo sem conclusão absoluta, a vacina, se combinada com o uso de máscaras e distanciamento, pode ajudar a minimizar a situação, tornando o fim da Covid-19 um objetivo alcançável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui