Conecte SUS: como o Governo Federal está investindo em dados no sistema de saúde

Plataforma tem o objetivo de centralizar informações e histórico médico de cada cidadão no que diz respeito ao atendimento no sistema Único de Saúde.

66
Conecte SUS

Integrar os dados de saúde de um país inteiro não é uma tarefa fácil. Principalmente se o país em questão for o Brasil, com dimensões continentais, regiões isoladas e, em muitos casos, unidades de saúde com problemas de conexão à internet. Por isso, a plataforma Conecte SUS, do Governo Federal, tem um caminho repleto de desafios pela frente.

O Conecte SUS tem o objetivo de centralizar informações e histórico médico de cada cidadão no que diz respeito ao atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). Funcionando por aplicativo e em versão web, atualmente a ferramenta apresenta as vacinas aplicadas, exames laboratoriais de Covid-19 feitos e informações de internações e medicamentos dispensados pelo programa Farmácia Popular.

A plataforma Conecte SUS tem ganhado maior visibilidade por possibilitar que os cidadãos gerem o Certificado Nacional de Vacinação Covid-19. Trata-se de um documento que comprova que a pessoa foi vacinada contra a doença. Atuando como um “passaporte da vacina“, já é exigido para entrada em determinados eventos em alguns estados e municípios brasileiros. 

Investimento em dados possibilitou Certificado Nacional de Vacinação Covid-19

Conecte SUS

A possibilidade de acesso de cada cidadão imunizado ao Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 se deve à Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS). Trata-se da “plataforma nacional de interoperabilidade de dados em saúde”, segundo definição do próprio Governo Federal.

Os registros de vacinas aplicadas contra a Covid-19 são inseridos nos sistemas de informação ligados à RNDS. Entre esses sistemas, estão o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações/SI-PNI, o Sistema e-SUS Atenção Primária à Saúde ou outros sistemas próprios, definidos pelos estados e municípios.

Dessa forma, os dados inseridos são apresentados automaticamente no Conecte SUS, na Carteira de Vacinação Digital. Assim, a pessoa que completou o ciclo vacinal poderá emitir o Certificado Nacional de Vacinação COVID-19.

Rede Nacional de Dados em Saúde e Informatiza APS

Projeto estruturante do Conecte SUS, a Rede Nacional de Dados em Saúde ainda está em fase inicial. Assim, deve estar estabelecida completamente apenas em 2028. Tem como objetivo a promoção da troca de informações entre os pontos da Rede de Atenção à Saúde. Dessa forma, poderá permitir a transição e continuidade do cuidado nos setores público e privado. 

Inicialmente, o piloto da RNDS deveria focar no Estado de Alagoas. O objetivo era o compartilhamento de informações de saúde entre os estabelecimentos assistenciais, profissionais de saúde e cidadãos locais, para a continuidade do cuidado em diferentes níveis de atenção. Entretanto, diante da chegada da pandemia, o novo foco da RNDS passou a ser auxiliar no controle da situação de emergência da saúde pública. Assim, passou a permitir a recepção e integração de notificações e resultados de exames laboratoriais (públicos e privados) relacionados à Covid-19, além da disseminação desses resultados tanto para cidadãos quanto para profissionais de saúde. Tudo isso através da plataforma Conecte SUS.

Conecte SUS

Além do Conecte SUS Cidadão, há ainda a plataforma Conecte SUS Profissional, lançada em julho deste ano. Podendo ser acessado em cerca de 15 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS), os médicos poderão visualizar o histórico clínico dos pacientes com dados registrados nos vários níveis de atenção à saúde e nas redes pública ou privada.

O Conecte SUS foi desenvolvido pelo Datasus (Departamento de Informática do SUS). É ele o responsável pela transformação digital do SUS e integração das informações dos pacientes em escala nacional.  

Também faz parte da estratégia de saúde digital do Ministério da Saúde o Programa de Apoio à Informatização e Qualificação dos Dados da Atenção Primária à Saúde – Informatiza APS. Ele tenta apoiar a informatização das unidades de saúde, assim como a qualificação dos dados de todo o Brasil da Atenção Primária à Saúde.

Como usar o Conecte SUS

Para usar o Conecte SUS, primeiramente o usuário deverá baixar o aplicativo ou acessar a versão web. Na tela inicial, deverá clicar em “Começar”. Logo depois, selecionar o botão “Entrar”, inserir seu número de CPF e a senha de acesso Gov.br. Se não possuir conta no Gov.br, deverá criar uma clicando em “Criar conta”. É necessário aceitar os termos de uso para ter acesso ao aplicativo. 

Se o objetivo for gerar o cartão SUS virtual no seu celular, é preciso seguir alguns passos. Entrando no aplicativo, haverá um botão de cor laranja, no canto inferior direito da tela, que deverá ser clicado. O cartão virtual do SUS aparecerá na tela. Feito isso, se pode clicar no ícone de “Download”, cuja representação é uma flecha apontada para cima. E está finalizado o processo.

Depois que o cartão SUS virtual for emitido, é possível pode baixar o arquivo, fazer a impressão dele e inclusive plastificá-lo. Da mesma forma, como fica salvo no aplicativo, pode utilizar de forma digital sempre que for solicitado. Assim, ele substitui o cartão físico.

Entretanto, o cartão virtual do SUS só pode ser emitido pela internet depois que a pessoa já tenha feito o cartão físico anteriormente. Logo, quem ainda não possui o cartão físico do SUS precisa ir até um posto de saúde. É necessário levar RG, CPF, certidão de nascimento e comprovante de endereço.

Já para acessar o comprovante de imunização, a pessoa que já completou o ciclo vacinal deve clicar no ícone “vacina”. Em seguida, abrir o detalhamento das doses administradas e clicar em “Certificado de Vacinação Covid-19”. 

O documento poderá ser emitido em português, inglês e espanhol. Entre as informações no certificado, estão os dados cadastrais da pessoa vacinada, data e horário da emissão do certificado. Também constam os dados de autenticação e informações sobre as doses administradas.

Conecte SUS

Problemas

Com o aumento da procura pelo Conecte SUS, principalmente devido ao Certificado Nacional de Vacinação Covid-19, reclamações começaram a aparecer. Alguns usuários acusaram algumas falhas na plataforma, como troca de imunizantes ou ausência de dados. O problema mais comum relatado é de o documento não estar aparecendo na plataforma para todas as pessoas que completaram o esquema vacinal contra a doença, como deveria ocorrer. 

Entretanto, o erro não necessariamente está ligado ao sistema em si. Isso porque os registros de vacinação são inseridos pelas equipes de imunização dos municípios. Dessa forma, a informação sobre a aplicação da dose pode não ter sido digitalizada de forma correta.

De acordo com o Ministério da Saúde, se até 10 dias após a imunização completa o Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 não estiver disponível, o usuário deve procurar a secretaria municipal ou estadual de saúde ou o local e vacinação para solicitar o registro. Caso haja alguma divergência nas informações, o usuário pode acessar o suporte no próprio app, no menu “Fale com o Conecte SUS”.

Futuro da Saúde

Futuro da Saúde é um hub de conteúdo digital criado pela jornalista especializada Natalia Cuminale. Além deste site, onde você encontra mais conteúdos como este sobre saúde mental em tempos de pandemia. E você também pode nos seguir nas redes sociais: Instagram e Youtube.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui