Câmera em cápsula é nova aposta para facilitar exames de endoscopia

Cápsula com mini câmera interna é a possibilidade para o futuro dos exames de endoscopia. O aparelho será estudado em Londres, na Inglaterra, antes de ser disponibilizado para as pessoas

96

Uma cápsula com mini câmera dentro dela pode ser o futuro dos exames de endoscopia. O aparelho é semelhante a remédios em cápsulas e promete transmitir imagens necessárias para diagnosticar doenças gastrointestinais e tumores.

O novo dispositivo foi criado pela National Health Service (NHS), na Inglaterra e será estudado pela University College London (UCL), em Londres, no Reino Unido, para garantir que há segurança e eficácia. O estudo da NHS começará analisando 11 mil pacientes em mais de 40 regiões do país.

A expectativa de realizar o exame de endoscopia por meio de cápsulas é permitir que eles sejam feitos em casa e que seus resultados sejam liberados poucas horas depois. A praticidade também deve aumentar diagnósticos precoces, o que permitiria que o paciente tenha mais chances de tratar rapidamente. 

O aparelho leva de 5 a 8 horas para passar por todo o sistema digestivo. Durante o trajeto, um gravador de dados contido na cápsula envia as imagens. Veja no vídeo como funciona:

A criação do dispositivo foi motivada principalmente pela desaceleração no número de exames realizados nos últimos meses. Mesmo que muitos hospitais ainda oferecessem o serviço, as medidas contra a Covid-19 exigiram o isolamento social e provocaram uma queda nesse tipo de exame. 

Além disso, os especialistas também citam problemas não relacionados à pandemia, como a necessidade dos pacientes se deslocarem até um hospital, a distância do local do exame e até a praticidade de não precisar conciliar agendas.

Soma-se a isso o fato de o exame de endoscopia ainda ser invasivo: para sua realização é necessário que o paciente seja sedado, somente assim o endoscópio — dispositivo flexível em formato de tubo — é introduzido para captar as imagens necessárias.

“O que parece ficção científica agora está se tornando realidade e, à medida que essas câmeras minúsculas passam pelo seu corpo, elas tiram duas fotos por segundo para verificar se há sinais de câncer e outras doenças, como a doença de Crohn”, disse Simon Stevens, da NHS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui