Aplicativos de medicamentos: saiba como a tecnologia auxilia na adesão ao tratamento

Aplicativos de medicamentos: saiba como a tecnologia auxilia na adesão ao tratamento

Os avanços da tecnologia digital estão mudando a maneira como […]

By Published On: 19/03/2024

Os avanços da tecnologia digital estão mudando a maneira como interagimos com a saúde. Um exemplo disso são os aplicativos de medicamentos. Seja para pacientes, médicos, farmacêuticos e todos os envolvidos na cadeia de fornecimento de medicamentos, esses apps têm o objetivo de melhorar a adesão ao tratamento, a segurança do paciente e os resultados de saúde.

O mercado de aplicativos de medicamentos é diversificado, com uma grande variedade de apps disponíveis para atender às diferentes necessidades dos usuários. Podem ser divididos em várias categorias, incluindo aplicativos de lembretes de medicamentos, de informação de medicamentos, de gerenciamento de medicação para condições crônicas, entre outros.

Além disso, existem muitos aplicativos gratuitos e pagos disponíveis, oferecendo uma variedade de recursos e funcionalidades. Eles também representam oportunidades de negócios para empresas e startups da área.

Atualmente, essas aplicações são desenvolvidas por uma ampla gama de organizações, incluindo healthtechs, empresas farmacêuticas, provedores de serviços de saúde e até mesmo universidades.

O papel atual dos aplicativos na gestão de medicamentos

Os aplicativos de medicamentos são usados principalmente por dois públicos. O primeiro é o próprio paciente que faz uso dos remédios ou seus familiares e cuidadores. Ou seja, é para um uso individual.

Assim, ajuda com que aquele indivíduo tome cada um dos seus medicamentos na hora certa e na dosagem correta. Evita confusões para quem precisa diversos remédios em diferentes horários do dia.

aplicativos de medicamentos

Por outro lado, os aplicativos de medicamentos também estão desempenhando um papel importante na gestão de medicamentos por clínicas. Instituições de longa permanência para idosos também são beneficiadas.

Nesses casos de grupos de pessoas, os apps podem ajudar os profissionais de saúde a monitorar a adesão ao tratamento. Além disso, as instituições podem reduzir a carga de trabalho do pessoal e diminuir o risco de erros de medicação.

Aplicativos com informações sobre medicamentos e interações

Há ainda um outro tipo de aplicativos de medicamentos. São aqueles que possuem informações sobre as drogas, nomes comerciais e dosagens adequadas. Muitos deles informam sobre interações medicamentosas. Alguns alertam sobre os riscos de cada medicação na gravidez e durante a lactação.

Esses aplicativos são especialmente úteis para médicos e dentistas que vão fazer a prescrição. Farmacêuticos também podem se beneficiar.

Como os aplicativos podem auxiliar na adesão ao tratamento medicamentoso

Por meio de várias funcionalidades, os aplicativos de medicamentos podem auxiliar os usuários a gerir e monitorar as medicações necessárias. Eles podem facilitar a adesão ao tratamento medicamentoso das seguintes maneiras:

  • Rastreamento de doses e horários de medicamentos: esse recurso permite que os pacientes registrem cada dose de medicamento que tomam, garantindo que estejam seguindo corretamente seu regime de medicação.
  • Notificações e lembretes personalizados: esse recurso é útil para pacientes que tomam vários medicamentos ao longo do dia. Os lembretes podem ser configurados de acordo com o horário de cada dose de medicamento, garantindo que os pacientes não esqueçam de tomá-los.
  • Registro de histórico de medicamentos e dosagens: essa funcionalidade é útil para que os pacientes tenham essas informações e possam informar aos médicos quando necessário. Também é importante para clínicas e instituições que atendem diversos pacientes.
  • Alertas de interações medicamentosas e efeitos colaterais: esse recurso pode evitar situações potencialmente perigosas. No caso de app para uso pessoal, também garante que o indivíduo esteja ciente de quaisquer riscos associados às drogas que estão tomando.
  • Acesso a informações atualizadas sobre medicamentos: essa funcionalidade pode incluir detalhes sobre o propósito do medicamento, como usá-lo corretamente e quaisquer precauções que devam ser tomadas. Ao auxiliar na compreensão dos pacientes sobre seus medicamentos, o recurso pode fazer com que a adesão ao tratamento melhore.

Tendências e inovações em aplicativos de medicamentos

Nos últimos anos, o setor de aplicativos de medicamentos tem se beneficiado de uma série de inovações tecnológicas. Elas mudaram a forma como os medicamentos são prescritos, gerenciados e monitorados.


As principais tendências e inovações neste mercado são:

  • Utilização de inteligência artificial para personalização: As informações e lembretes personalizados são possíveis em muitos casos ao uso de IA e análise de dados do usuário.
  • Uso de realidade aumentada para identificação de medicamentos: Com a realidade aumentada, os usuários podem escanear um medicamento com a câmera do smartphone para obter informações detalhadas sobre ele. Assim, isso inclui a dosagem correta e possíveis efeitos colaterais.
  • Integração com assistentes virtuais e chatbots: Essas ferramentas são capazes de responder a perguntas dos usuários e fornecer lembretes sobre quando tomar medicamentos. Também ajudam a agendar consultas médicas.
  • Prescrição digital e entrega de medicamentos por telemedicina: Os médicos podem prescrever medicamentos de forma digital. Através de um aplicativo, o remédio pode ser entregue na casa do paciente. Isso torna o processo de obtenção de medicamentos mais conveniente e eficiente.
  • Monitoramento e acompanhamento remoto do uso de medicamentos: Com essa tecnologia, os médicos podem monitorar o uso de medicamentos dos pacientes em tempo real. Isso pode ajudar a identificar problemas e ajustar o tratamento conforme necessário.
aplicativos de medicamentos

Oportunidades de negócio na área de aplicativos farmacêuticos

O segmento de aplicativos de medicamentos apresenta diversas oportunidades de negócio. Um desenvolvedor de apps pode focar nas funcionalidades descritos anteriormente, mas também pode ir além, oferecendo outros recursos para pacientes ou instituições de saúde.

Outra oportunidade está na gestão de medicamentos para pacientes crônicos. Trata-se de um nicho de mercado com potencial, pois o número de pessoas com esse tipo de enfermidade está aumentando. Os pacientes necessitam de medicamentos continuamente. Dessa forma, isso gera demanda e necessidade constantes de novas receitas médicas e compra dos remédios.

Além disso, existem oportunidades no setor de logística. O transporte de medicamentos é uma tarefa complexa que envolve questões de armazenamento, manuseio e prazos de entrega. Empresas capazes de fornecer soluções eficientes para esses desafios podem se destacar neste mercado.

Por último, a análise de dados também é um campo promissor. Os dados gerados pelos usuários dos aplicativos farmacêuticos podem ser analisados para obter insights sobre o comportamento dos usuários, a eficácia dos medicamentos e as tendências do mercado.

No entanto, vale destacar que entrar neste mercado envolve desafios, como a necessidade de cumprir regulamentações, garantir a privacidade dos dados dos usuários e manter a qualidade dos medicamentos. Assim, as empresas interessadas devem realizar uma análise cuidadosa antes de ingressar no setor.

Exemplos de aplicativos de medicamentos

Por fim, confira abaixo alguns exemplos de aplicativos de medicamentos.

 

Whitebook: app com mais de 9000 conteúdos de diferentes especialidades, entre eles a vertente de medicamentos.

Medscape: traz várias ferramentas essenciais, incluindo um verificador de interações medicamentosas, calculadoras médicas e um identificador de comprimidos, entre outros.

Medisafe: oferece uma ampla gama de recursos, incluindo lembretes de dosagem, rastreamento de adesão ao medicamento, informações sobre possíveis interações medicamentosas e suporte para cuidadores. Ainda ajuda a manter o controle da pressão arterial, glicemia e outras medidas.

ProDoctor Medicamentos: permite acessar bulas e informações sobre medicamentos de referência, genéricos e similares. A interface permite buscas por nome comercial, genérico, grupo farmacológico, indicação terapêutica e laboratório. O aplicativo é estruturado em base de dados atualizada com todos os medicamentos aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

MyTherapy: permite gerenciar medicamentos, monitorar doenças, estabelecer hábitos saudáveis e compartilhar dados com médicos e cuidadores. Inteligência artificial avançada e aprendizado de máquina facilitam a personalização e permitem intervenções proativas e preventivas. O profissional de saúde consegue receber relatório que sinaliza a adesão aos medicamentos e o progresso do paciente.

CareZone: oferece gerenciamento de medicamentos e permite aos usuários rastrear a saúde e o bem-estar geral. Tem função de scanner para facilitar a adição de medicamentos, lembretes de dosagem e possibilidade de compartilhar informações com a família ou profissionais de saúde. Quem mora nos EUA pode receber os medicamentos em casa.

Round Health: oferece lembretes personalizados para tomar medicamentos e torna fácil a visualização das medicações necessárias. Ao marcar e mostrar o histórico, incentiva os usuários a tomarem todos os dias.

MedSUS: disponibilizado pelo Ministério da Saúde, reúne informações sobre os medicamentos constantes na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename) do Sistema Único de Saúde (SUS).

BulasMed: oferece consulta de bulas de medicamentos de forma offline e permite pesquisar medicamentos, laboratórios farmacêuticos, substâncias ou ações terapêuticas.

CalcFacil: simplifica cálculos complexos, como conversões de doses e velocidade de gotejamento de soro para infusão venosa. É útil para profissionais que lidam com esses dados.

aplicativos de medicamentos
Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.

About the Author: Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.

Leave A Comment

Recebar nossa Newsletter

NATALIA CUMINALE

Sou apaixonada por saúde e por todo o universo que cerca esse tema -- as histórias de pacientes, as descobertas científicas, os desafios para que o acesso à saúde seja possível e sustentável. Ao longo da minha carreira, me especializei em transformar a informação científica em algo acessível para todos. Busco tendências todos os dias -- em cursos internacionais, conversas com especialistas e na vida cotidiana. No Futuro da Saúde, trazemos essas análises e informações aqui no site, na newsletter, com uma curadoria semanal, no podcast, nas nossas redes sociais e com conteúdos no YouTube.

Artigos Relacionados

Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.