Os impactos das ações ESG na saúde – Futuro Explica

Os impactos das ações ESG na saúde – Futuro Explica

Novo episódio de Futuro Explica apresenta os impactos do ESG na saúde e como a pauta tem ganhado relevância no setor

By Published On: 13/05/2024
Os impactos das ações ESG na saúde - Futuro Explica

Foto: Pixels

As ações ESG já fazem parte da estratégia de grandes empresas ao redor do mundo e cada vez mais consumidores, investidores e o próprio mercado cobram boas práticas neste sentido. A saúde não fica de fora dessa tendência. Isso porque o setor está envolvido com o tema nas duas pontas: ao mesmo tempo que os sistemas de saúde sofrerão com a sobrecarga de problemas causados, por exemplo, pelas mudanças climáticas, ele também é parte do problema, uma vez que as empresas e instituições também emitem. O episódio mais recente de Futuro Explica aborda o tema e seus impactos.

Estudos mostram que os sistemas de saúde respondem por cerca de 4% da emissão global de CO2, e que a pegada climática dos cuidados de saúde equivale às emissões de gases de efeito estufa de 514 usinas a carvão. Estima-se que, no Brasil, todos os anos, hospitais, clínicas e laboratórios produzem cerca de 253 mil toneladas só de lixo hospitalar. Portanto, o impacto, inclusive econômico, de sua atividade é significativo.

Por conta disso, muitas operadoras, seguradoras e hospitais vêm buscando alternativas sustentáveis de diversas formas. Isso inclui, por exemplo, a redução do consumo de energia elétrica, o descarte correto de rejeitos, o tratamento de água nas fábricas locais e a substituição de veículos da frota por soluções elétricas ou híbridas. Algumas iniciativas até mesmo estimulam o reflorestamento. Enfim, a lista é extensa, e estes são apenas alguns exemplos.

Um dos pontos mais importantes da adoção dos pilares ambiental, social e de governança corporativa é tornar os negócios mais competitivos. Isso se traduz de várias formas, como um melhor controle financeiro e fiscal, retenção e atração de talentos, e melhoria da imagem junto aos stakeholders. Diversos cases de sucesso incluem gestão de resíduos, controle de emissão de gases de efeito estufa, parcerias sociais e estratégias internas de conformidade, dentre outras ações. Além disso, tecnologias mais recentes estão sendo utilizadas para gerar componentes recicláveis e auxiliar no descarte de produtos hospitalares.

Felizmente, os investimentos em ações ESG na saúde têm se tornado uma realidade e não mais apenas a publicação de relatórios sem grandes ações. O primeiro passo é entender os impactos da atuação e traçar soluções plausíveis e estruturantes. A partir daí, compreender os impactos da atuação e traçar soluções plausíveis e estruturantes.

Confira o episódio a seguir:

Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.

About the Author: Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.

Leave A Comment

Recebar nossa Newsletter

NATALIA CUMINALE

Sou apaixonada por saúde e por todo o universo que cerca esse tema -- as histórias de pacientes, as descobertas científicas, os desafios para que o acesso à saúde seja possível e sustentável. Ao longo da minha carreira, me especializei em transformar a informação científica em algo acessível para todos. Busco tendências todos os dias -- em cursos internacionais, conversas com especialistas e na vida cotidiana. No Futuro da Saúde, trazemos essas análises e informações aqui no site, na newsletter, com uma curadoria semanal, no podcast, nas nossas redes sociais e com conteúdos no YouTube.

Artigos Relacionados

  • Natalia Cuminale

    Sou apaixonada por saúde e por todo o universo que cerca esse tema -- as histórias de pacientes, as descobertas científicas, os desafios para que o acesso à saúde seja possível e sustentável. Ao longo da minha carreira, me especializei em transformar a informação científica em algo acessível para todos. Busco tendências todos os dias -- em cursos internacionais, conversas com especialistas e na vida cotidiana. No Futuro da Saúde, trazemos essas análises e informações aqui no site, com as reportagens, na newsletter, com uma curadoria semanal, e nas nossas redes sociais, com conteúdos no YouTube.

  • Fabricio Campolina

    Fabricio Campolina é referência no setor quando o assunto é tecnologia, inovação e transformação digital e, atualmente, é presidente da Johnson & Johnson MedTech Brasil. Graduado em ciência da computação pela UFMG, possui ainda especialização em gestão de negócios pelo Ibmec e MBA em administração de negócios pela Duke University, onde se graduou entre os top 10% de sua classe. Foi também presidente do conselho da ABIMED, onde liderou o processo de reposicionamento estratégico da associação, e é membro-fundador do Instituto Coalização Saúde.

  • Nelcina Tropardi, diretora-geral de jurídico, relações governamentais, ESG e compliance na Dasa.
    Nelcina Tropardi

    Na Dasa desde outubro de 2022, está à frente das áreas Jurídico, Relações Governamentais, ESG e Compliance como Diretora-Geral. É, ainda, Presidente da Diretoria Nacional da Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), membro do Conselho Superior do CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) e membro do Conselho de Administração do Sindhosp/SP. Com mais de 25 anos de experiência em assuntos jurídicos e corporativos no Brasil e na América Latina, já teve passagens na Unilever, Pirelli, Diageo e Heineken.

Redação

Equipe de jornalistas da redação do Futuro da Saúde.