A pandemia acabou? Um ano de Covid-19 no Brasil

312

No dia 25 de fevereiro de 2020, o Brasil registrou o primeiro caso de coronavírus. Um ano atrás, sabíamos pouco sobre a Covid-19 e menos ainda sobre os impactos que a pandemia teria na nossa vida, na rotina, na nossa saúde (e das pessoas que amamos) e da economia. Nesse período, o Brasil atingiu um marco de 250 mil mortes por Covid-19. É uma tragédia sem precedentes. ⁣Tivemos avanços, é claro. Mas não está tudo bem.

Embora estejamos num momento mais otimista com a chegada das vacinas, não temos muitos motivos para comemorar. Pelo contrário, estamos vivendo uma fase preocupante, em que as pessoas simplesmente cansaram de se proteger e vivem como se o vírus realmente fosse apenas uma gripezinha. ⁣

Soma-se a isso o surgimento de variantes que se espalham com mais eficácia, aumentando o número de doentes e, portanto, podem oferecer um risco maior para o sistema de saúde. ⁣

Vimos Manaus ruir duas vezes. Vemos os casos subindo e cada vez pessoas mais próximas se contaminando, sofrendo as consequências ou morrendo. Mas parece que perdemos a sensibilidade. Não precisamos mais lavar os potes do mercado (talvez tenhamos perdido esse tempo sem necessidade, segundo a ciência), mas antes fosse só esse hábito abandonado. Não foi. As máscaras no nariz, as aglomerações, as festinhas clandestinas, o não-isolamento quando surgem os sintomas suspeitos… tudo isso contribui para o cenário de caos. ⁣

Podemos culpar os governantes? Sem dúvida, mas eles também refletem a nossa sociedade. Podemos culpar as pessoas? Claro, mas elas também precisam seguir vivendo e trabalhando. É duro segurar tanto tempo sem perspectivas. ⁣

O que nos resta então? Torcer por uma reviravolta nas políticas públicas, ações mais efetivas dos governantes, rastreio e vacinação em massa. Torcer também para que as pessoas acordem para a própria responsabilidade e o impacto que as nossas ações têm no cenário atual. Temos que torcer para que tudo isso seja rápido o suficiente para evitar mais mortes, para evitar a disseminação de uma nova variante e para evitar que a pandemia vire realmente um espiral sem fim. ⁣

Nos outros países, a vacinação parece estar surtindo efeito na redução de casos. É essa esperança que temos por aqui. Vivemos a pior fase da pandemia. Espero que daqui um ano tenhamos mais boas notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui