A contribuição de Robin Williams para o entendimento das demências

A publicação de Susan Williams, a esposa do ator, na revista médica Neurology deve ser divulgada para todos

37
Molde de gesso de Robin Williams do filme Uma Babá Quase Perfeita, no Museum of the Moving Image

A American Brain Foundation divulgou recentemente um documentário que teve origem em um comovente relato da viúva do ator Robin Williams, Susan S. Williams, para a Academia Americana de Neurologia em 2017 .

Robin Williams ficou famoso por inúmeros papéis, como o de Patch Adams, que idealizou o movimento de humanização da medicina através de palhaços doutores ou ainda outros filmes como Uma noite no Museu, Peter Pan, A sociedade dos Poetas Mortos, entre muitos.

Pois bem, Robin suicidou-se em 2014, deixando uma legião de fãs atônitos. Os papéis que viveu no cinema como ator eram antagônicos ao que pregava nas telas. A alegria deu lugar ao desespero e à depressão, culminando tragicamente com a retirada da própria vida.

Esta coluna não é sensacionalista e nem trata de assuntos ligados ao mundo dos shows e celebridades. No entanto, a publicação de Susan Williams na revista médica Neurology em 2017 deve ser divulgada aos quatro ventos.

Robin Williams sofria de uma doença neurológica chamada demência por corpos de Lewy. É uma doença que por vezes é confundida com a doença de Parkinson e por vezes com a doença de Alzheimer.

Mas não é uma coisa nem outra. Primeiramente, aproveito a oportunidade para esclarecer alguns pontos que geram dúvidas nas pessoas em geral. A doença de Alzheimer é um dos tipos de demência, responsável por cerca de 50% de todos os casos de demência. Temos ainda a demência vascular, com aproximadamente 20% do total e em terceiro lugar a demência por corpos de Lewy, responsável por algo em torno de 12 a 15% do total.

Mas como se manifesta a doença que acometeu Robin Williams?

A demência por corpos de Lewy, assim como a doença de Alzheimer e a doença de Parkinson, faz parte das doenças degenerativas do cérebro, por isto às vezes é confundida com estas últimas.

Caracteriza-se por quadros de alucinações visuais, parkinsonismo (sintomas semelhantes ao Parkinson, mas que não é Parkinson) que inclui rigidez e por vezes um pouco de tremor, principalmente quando o membro está parado, em repouso. Outra característica típica da doença são as flutuações do estado mental, alternando períodos de plena lucidez, com outros de grande confusão e desorientação.

Algumas pessoas com demência por corpos de Lewy podem apresentar quedas, delírios e depressão.

Como podem ver, o diagnóstico muitas vezes pode confundir-se com quadros psiquiátricos, como relatou a própria esposa de Robin, necessitando de um especialista experiente para orientar sobre qual doença aflige o paciente, e qual o melhor caminho para o tratamento.

Creio que o desprendimento da Sra. Susan S. Williams em revelar o verdadeiro mal que acometeu o seu marido, leva um pouco de conforto aos seus fãs e traz a oportunidade de chamarmos a atenção para uma doença que não é rara, porém muitas vezes deixa de ser adequadamente diagnosticada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui